Inspiration

2017 começou do jeitinho que eu queria: em paz e cheio de novas inspirações!

Passei as minhas férias em casa e foi tão bom quanto se eu tivesse viajado para lugares incríveis. Claro que eu não recusaria uma viagem para algum outro país com um clima um pouco mais ameno, mas já que os nossos planos são outros e o dindim não permite, que tal aproveitar os dias em casa mesmo?

Confesso que não sou exatamente fã de praia e verão. Além disso, eu curto de verdade ficar em casa, vivendo no meu ritmo. Estava mesmo precisando desconectar um pouquinho da internet, descobrir outras fontes de inspiração e me maravilhar com filmes, músicas, séries e… livros! É deles que vou falar aqui nesse post, mas prometo muito em breve compartilhar também alguns filmes e documentários incríveis que fizeram meus olhos brilhar.

Voltando aos livros: no final do ano passado percebi que embora gostasse de ler eram pouquíssimos os livros de moda nas minhas estantes. Entre as minhas recentes aquisições estavam livros sobre pintores, nazismo e histórias de cidades, mas quase nada sobre moda. Entre as poucas exceções estava o livro da Oficina de Estilo, Nasty Gal, A Parisiense e um ou outro gato pingado.

Até então grande parte da minha inspiração vinha da internet, as fontes são inesgotáveis e tem muita coisa boa por aqui, mas já que eu queria desconectar um pouquinho achei que os livros seriam uma boa opção. Então aí vai a minha lista de livros para começar 2017:

 


Love Style Life – Garance Doré

Glamour – Diana Vreeland

História da Beleza – Umberto Eco

Coco Chanel: The Illustrated World of a Fashion Icon – Megan Hess

Rainha da Moda: Como Maria Antonieta Se Vestiu Para a Revolução  – Caroline Weber

Cupcakes and Cashmere: A Guide for Defining Your Style, Reinventing Your Space, and Entertaining with Ease – Emily Schuman


No momento estou lendo esse livro fofo da australiana Megan Hess, a história ilustrada da vida de Coco Chanel. É um livro leve e delicioso, as ilustrações dela são lindíssimas, delicadas e deixam tudo absolutamente encantador. Ainda não terminei de ler e comecei simultaneamente com o Love Style Life da Garance Doré, uma das minhas grandes inspirações da internet e estava ansiosa para ler esse livro. Pelo pouco que já vi não deixa nada a dever ao blog e ao trabalho incrível dela, mas prometo contar mais assim que terminar ambos os livros. Alguém aí já leu um desses dois?


Até o momento terminei de ler apenas o Rainha da Moda da Caroline Weber e devo dizer que confirmou todo o meu entusiasmo com os livros de moda. Comprei por acaso sem ter lido qualquer recomendação, pura e simplesmente por ter gostado pela capa com a Maria Antonieta ao vê-la na livraria. Como uma apaixonada pela França, por moda e pela famosa rainha francesa eu sabia que esse seria um bom começo.

E foi simplesmente maravilhoso! A mais famosa rainha da França definitivamente sabia o poder que as suas escolhas na hora de se vestir tinham e causou tanto escândalo quanto admiração. Mais do que mera futilidade, a moda era para Maria Antonieta uma forma de se expressar e se impor em meio às tradições rígidas da corte francesa.

Sendo austríaca e ainda muito jovem, a então delfina da França causou o primeiro grande burburinho ao se recusar a usar o desconfortável espartilho de barbatana de baleia obrigatório de acordo com as tradições francesas. Essa violação da etiqueta da corte dos Bourbon levou toda França a se queixar e a deprecia-la como uma estrangeira desleixada e desrespeitosa. Numa corte em que a aparência era realmente tudo, a jovem delfina aprendeu rapidamente que todos os olhos estavam fixos nela e precisou recuar e adotar novamente o espartilho para evitar uma crise política. Sim, uma aparentemente simples peça de roupa era capaz de causar uma crise política!

Entre as minhas partes prediletas estão a adoção do traje de montaria masculino, outra rebelião indumentária de Maria Antonieta. Ela abandonou as saias longas e rodadas e passou a usar calças de montaria apertadas para montar a sela com uma perna de cada lado do cavalo – como somente os homens montavam até então. Usar calças sem anáguas e saias por cima e montar dessa maneira definitivamente não era a norma naquela altura. Ao fazer isso, Maria Antonieta definitivamente se inspirava no Rei Sol, Luís XIV, que tornou a pose equestre como sinônimo de supremacia e autoridade régia masculina em um momento em que ela precisava se impor já que o casamento com Luís XVI ainda não tinha se consumado e gerado os tão esperados filhos.

Outro momento marcante na moda de Maria Antonieta foi a adoção do pouf um penteado monumental que consistia numa armação feita de arame, tecido, gaze, crina de cavalo, cabelos falsos e os cabelos naturais da própria mulher eriçados alto muito acima da testa e temáticos, eram simplesmente incríveis! Exatamente aquele penteado típico que até hoje é associado à famosa rainha em filmes, desfiles e pinturas, sabe?

Os criadores do penteado, o cabeleireiro Léonard e a marchande de modes Rose Bertin foram o braço direito de Maria Antonieta na criação de grande parte das “tendências” lançadas por ela e depois largamente copiadas pelas mulheres na França. Nessa parte devo dizer que é incrível ver o trabalho de Bertin, reconhecida como a primeira designer de moda a se tornar uma celebridade e a tornar a moda e alta costura referências não só na França mas em toda a Europa. Nunca tinha ouvido falar nela, mas quero muito pesquisar mais sobre a sua loja Le Grand Mogol que ficava situada na atualmente famosa Rue Saint-Honoré em Paris.

Acho que acabei me empolgando demais! (;

Esses são apenas alguns exemplos retratados no livro das escolhas de moda de Maria Antonieta que com seus gastos impressionantes e centenas de novos vestidos encomendados anualmente revolucionaram a corte francesa e inflamaram os ânimos da população em um momento de crise que desencadearia a Revolução Francesa. Definitivamente o livro está entre os meus favoritos e eu recomendaria a todos vocês!

livros de moda

Ah, não poderia deixar de citar o meu grude em qualquer coisa que eu faça! Eu e Petite estamos sempre juntinhas, então sempre que estou lendo ela está do meu lado tirando uma soneca ou pedindo carinho.

E, claro, alguns detalhes do meu look all black. Acabei fotografando para o look du jour porque esse vestido tem detalhes lindos que mereciam uns cliques a mais. Em breve posto por aqui!

VESTIDO: MOTEL ROCKS / COLAR: PANDORA / ANÉIS: PANDORA / ÓCULOS: ZEROUV / SAPATO: CAREL

livros de moda black

'