flat lay

flat lay

Você pode até não conhecer o termo flat lay mas com certeza já viu muitas fotos nesse estilo no Pinterest e no Instagram. Esse tipo de foto em que os objetos são organizados em uma superfície plana e fotografados de cima é cada vez mais popular e um dos meus favoritos.

O mais bacana é que enquanto preparava esse post dei uma pesquisada sobre a origem desse estilo de fotografia e descobri que a inspiração inicial veio de um método de organização conhecido como knolling. O termo surgiu em 1987 quando um funcionário de uma fábrica de móveis (que produzia cadeiras para a Knoll) organizava rotineiramente os objetos em uma superfície plana em ângulos de 90 graus. Em 2009 o escultor Tom Sachs adotou a técnica como forma de arte e assim surgiram as fotografias em flat lay.

Eu amo fotografar flat lays e montar diferentes composições e ao longo desses últimos anos experimentei e aprendi muito com essa técnica. É uma delícia pensar nos objetos, se preocupar com a harmonia de cores, tema, proporções, mesmo que ao final de uma sessão dessas eu esteja morrendo de dores nas costas por ficar tanto tempo inclinada tentando achar o ângulo e a posição correta de cada elemento.

Desde o início do ano voltei a produzir com mais frequência fotos no estilo flat lay então vou compartilhar com vocês alguns dos meus registros favoritos e 6 dicas para produzir uma bela foto!

1. Alinhamento e disposição dos objetos

A organização da foto é essencial para o resultado de uma flat lay. A princípio os objetos eram cuidadosamente dispostos de forma simétrica como forma de organização, mas nesse estilo de fotografia é possível também trabalhar com uma assimetria cuidadosamente planejada. As vezes a graça de uma foto está justamente nessa disposição perfeitamente desalinhada.

Ainda sobre a organização dos elementos vale prestar atenção no espaçamento entre eles e na proporção de tamanho do que será fotografado. As vezes é preciso fotografar algumas vezes para analisar o resultado na telinha da máquina e fazer pequenos ajustes, arrastando algo mais para um lado, afastando alguma coisa ou buscando novos elementos. É preciso paciência e dedicação!

2. Cores

Trabalhar com uma cartela de cores específica ajuda a deixar a foto mais harmônica. Eu adoro escolher uma determinada cor como inspiração para as minhas fotos e a partir daí busco outros elementos para compor a foto usando a cor como elemento de conexão.

Definido o tom é hora de vasculhar a casa inteira atrás de objetos naquela cartela que possam ser usados como complementos, essa parte é divertida e pode render composições que você nunca imaginaria.  Nesse caso o preto e branco é um clássico infalível!

Saturday mood. Black is for the coffee and the lace bra.

Uma publicação compartilhada por Fashion Coolture (@fashioncoolture) em

3. Tema

Além das cores, estabelecer um tema também pode ser muito útil na hora da escolha dos objetos. É bacana contar uma historinha nas fotos! Pode ser um flat lay esportivo, mais romântico, sobre comidas ou inspirado em um momento especial. O importante é fazer sentido como um todo e mostrar alguma conexão entre os elementos fotografados.

Ainda sobre contar uma história gosto de incluir minhas mãos ou pés em algumas das fotos como uma forma de deixar tudo mais pessoal. Nesse caso é hora de pedir aquela ajudinha para o namorado ou uma amiga clicarem a foto. Dá trabalho, mas o resultado compensa!

4. Fundo

O fundo das fotos é quase sempre básico e neutro. Assim você consegue dar destaque aos objetos e fica mais fácil deixar a foto harmônica. Mas isso não é regra e existem alguns flat lays incríveis com fundos estampados ou cheios de texturas.

Aqui embaixo por exemplo fotografei dois flat lays inspirados no verão usando a areia da praia e um deck de madeira como fundo, pois eles ajudam a contar a história desejada.

As vezes o flat lay tem uma toalha de pic nic, um lençol ou uma calçada de pedras como fundo e todas essas opções também podem funcionar perfeitamente. Mas se você está começando agora, o bom e velho fundo branco pode ser uma ótima escolha. Eu uso muito um armário branco como fundo para as minhas fotos, é prático e eficiente.

5. Perspectiva

As fotos em flat lay são sempre fotografadas de cima, paralelo ao chão. Para encontrar o ângulo perfeito pode ser preciso usar uma escada!

Por isso o ideal é colocar os objetos no chão ou em algum lugar baixo para que você consiga fotografar corretamente. Em fotos pequenas com acessórios as vezes é possível fotografar com a máquina e sem a ajuda da escada. Mas em flat lays com peças de roupa maiores alguns degraus fazem toda a diferença.

Depois de pronta a foto ainda é possível corrigir alguns errinhos na perspectiva. Alguns aplicativos de edição de fotos no próprio celular possuem essa opção (eu gosto bastante do Snapseed para isso!).

flat lay

6. Luz

Por último, mas não menos importante, algo essencial para uma boa fotografia: luz!

A luz natural é sempre melhor na minha opinião. Já fotografei flat lay na rua, na praia ou mesmo dentro de casa e sempre espero a melhor hora para aproveitar a luz do dia. Em casa fotografo sempre perto da janela usando uma cortina branca translúcida, assim consigo controlar melhor a luz e as sombras dos objetos e ainda consigo me posicionar exatamente em cima das montagens sem produzir sombra.

flat lay

Inspiração é o que não falta né? Além das minhas fotos que vocês encontram aqui e no Instagram também tenho uma pasta no Pinterest cheia de referências bacanas para experimentar, é só seguir por lá também.

 

'