PT | EN

Recentemente tenho refletido bastante sobre moda e estilo.  E uma pergunta que sempre surge em qualquer entrevista é como você define seu estilo. Até bem pouco tempo atrás eu gostava de dizer que não tinha um estilo definido e que isso me dava liberdade pra usar o que quer que fosse sem medo de que determinada peça não se encaixasse no meu estilo.

A ideia de liberdade é ótima, poder experimentar tudo sem limites!

Nos primeiros anos do blog coloquei isso em prática. Sempre dizia que toda peça tinha potencial e eu gostava do desafio de fazer toda e qualquer peça de roupa “funcionar”.  E foi isso que fiz. As vezes uma legging super estampada e difícil de usar virava inspiração para um look até elegante com blazer mais comprido e salto. Ou um vestido justo e curto que tinha tudo pra ser vulgar era usado com um coturno e peças mais pesadas que o deixavam super estiloso. São muitos os exemplos…

Mas ao longo dos anos acho que todas essas possibilidades somadas à avalanche de tendências que a gente vive me deixaram sem personalidade na hora de me vestir, sabe?

Como blogueira de moda soa até estranho dizer isso, mas infelizmente é verdade. E todos os dias descubro novas blogueiras e influencers, meninas lindas com milhares ou até milhões de seguidores, mas basicamente tudo muito parecido. As últimas tendências estão todas ali, os feeds são similares, a casa tem decoração minimalista, os looks pouca cor, pantacourt, jaqueta bomber… e no meio de tanta uniformização e comportamento massificado como reencontrar meu estilo?

Saindo do modo automático de pensar, consumir e usar a moda! Mas não tem receita pronta, tem é muito conteúdo bacana pra gente ler e aprender. Por isso comprei livros, voltei a ler alguns blogs (ler de verdade, não só ver figurinha) e conversar com gente cheia de conteúdo e experiências pra compartilhar. E tem sido incrível!

Acho que vou fazer um outro post pra contar um pouco mais desses livros, blogs e pessoas que tem me inspirado, mas isso já é outro assunto.

No meio disso tudo percebi que me faltava uma marca registrada, uma assinatura de estilo sabe? Algo único e que seja tão meu que independente da estação do ano ou da tendência do momento estará sempre ali. Olha só que demais esse trechinho de um blog que está entre as minhas descobertas recentes:

Having a signature look signifies a considerable amount of self-knowledge: you know what you like, who you are and what suits you. This confidence or rather, authenticity, enhances what you are trying to express through your look and makes it all the more powerful.

É do blog Into Mind da Anuschka Rees e diz mais ou menos assim que quando a gente tem uma marca registrada isso significa um auto conhecimento considerável, você sabe do que gosta, quem você é e o que cai bem para você. E essa confiança, ou melhor autenticidade, faz com que a imagem que você quer passar com o seu look seja mais clara e poderosa.

É uma tradução livre desse pensamento mas faz todo sentido e é exatamente o que eu estava precisando. Sabe todas aquelas pessoas que a gente admira? Repara só como elas tem essa coisa de assinatura e marca registrada. .Tipo:

.

Iris Apfel e os óculos redondos de grau.

Emmanuelle Alt e seus blazers.

Amy Winehouse e o delineador de gatinho.

Anna Wintour e óculos escuros.

Suzy Menkes e seu penteado.

Alexa Chung e sapatilhas.

Karl Lagerfeld e seu terno, luvas e óculos (praticamente um uniforme!).

.

É tão bacana ter algo marcante assim que surge de forma genuína e constante nos nossos looks. E isso é resultado de uma certa coerência ao se vestir que é impossível de ser alcançada se a gente for uma metamorfose ambulante sempre em busca da última tendência. Parece contraditório, mas para ter estilo é de certa forma necessário fugir das armadilhas das tendências!

Então parei pra pensar se eu tinha alguma marca registrada na hora de me vestir. E como disse a Garance Doré certa vez se você não consegue pensar nessa resposta em um segundo, então você não tem uma assinatura de estilo.

O resultado é que ainda não tenho certeza de algo único, forte e marcante, mas consegui elencar algumas ideias:

Cintura marcada e saias com volume Já foram muitos os looks com essa silhueta por aqui e isso já consigo identificar claramente como sendo uma marca do meu estilo. Não importa se é mini, midi ou maxi, gosto de cintura marcada e volume!

fashioncoolture-signature-look

O delineador de gatinho Ta aí algo que eu sempre uso – sempre mesmo, como contei pra vocês naquele post das 25 coisas sobre mim.

fashioncoolture-delineador-de-gatinho

Listras e mix de estampas Acho que esse é outro ponto forte aqui nos meus looks. Adoro misturar diferentes padronagens e quase sempre tem listras no meio, já reparou?

fashioncoolture-mix-of-prints-stripes

Acho que já é um começo. E com base nisso tem sido mais fácil montar os meus looks, decidir o que devo desapegar pois não combina com o estilo que tenho (ou quero ter!) e o que o que realmente vale a pena comprar, não por impulso, mas por ser útil e se encaixar perfeitamente nas minhas propostas de look.

Talvez vocês até já tenham notado algumas pequenas mudanças por aqui. O corte de cabelo, mudança na cor, novos comprimentos, algumas peças e estilos que desapareceram do look du jour porque simplesmente não tem nada a ver comigo. Acho que esse é um caminho longo, mas de auto conhecimento e resultados incríveis que quero continuar compartilhando por aqui. Vamos aprendendo juntas!

.

E vocês, conseguem responder em um segundo qual é a marca registrada de vocês?

Tags: , ,
  • Maíra Santos

    Eu sempre achei chapéu uma das suas marcas registradas também 🙂

  • Lidia

    Hi.I think your most significant signature is the mix of prints. I love how you wear it!!! I’m in love with this style!!

    • Aww, really thank you, dear! I really like to mix prints and I’m glad you have noticed it! ^^

      xoxo

  • DenisBotana

    Gosto de ver as “figurinhas” das blogueiras por aí, mas faz falta ter mais gente escrevendo sobre o assunto, indo além de só usar as roupas que ganham ou compram por aí. Foi bem legal ler sobre isso!

    Pode ser bem legal também falar o que está pro trás de um simples look do dia. Não entendo muito de moda, mas acompanho você e outras blogueiras e gostaria de ter esse conteúdo para aprender e ir além do só “gostei” e “não gostei”.

    No aguardo dessas recomendações de outros blogs e livros sobre o assunto =)
    Parabéns pelo texto e pelo blog!

    • Muitíssimo obrigada!
      E obrigada tb pelas dicas e sugestões para outros posts. Pretendo continuar escrevendo sobre o assunto e indicando outras blogs e livros bacanas. Estou amando ler mais sobre essas coisas e aprendendo muito e quero compartilhar isso com vcs.

      beijinho grande

  • Ev
  • Eu me acho super sem graça e não tenho muita criatividade para combinar peças, mas o que não gosto já me diz algo. Mudei muito, principalmente com a chegada dos 30, não gosto nada muito meigo, na verdade não sou muito feminina, porémmmmm gosto de estar sexy hahah vai entender.
    E nem gosto de me produzir muito, não tenho paciência, dá logo vontade de chorar kkkkkkk

    • hihihi… saber o que a gente não gosta já é um primeiro passo! E praticidade na hora de vestir tb é importante né? No dia a dia ninguém merece ficar hrs pensando no que vestir. ^^

  • Giovanna Gabriel

    Antes de ler ja sabia que vc ia falar da cintura marcada! Kkk Também se encaixa muito no meu estilo, por isso adoro seus looks!

    • hihihih, que bom que vc já pensou logo nisso, é um bom sinal! ^^ mas amo mesmo, os looks ficam lindos né?

      beijinho grande

  • Diana Schneider

    Adorei o post Flávia!
    Realmente, as “marcas” que você mencionou são as que mais te representam, adoro as suas combinações de estampas!
    Beijos
    http://www.elainspira.com.br

  • Jean Carlo Lenzi

    bem por aí!!!

'