Estalagem St Hubertus

Em junho estive em Gramado com várias blogueiras e a Revista Caras para aproveitar alguns dias de inverno na serra gaúcha. Ainda não mostrei o resultado para vocês com a matéria publicada na revista (sim!), mas me apaixonei tanto pelo hotel em que estivemos que senti que precisava voltar para registrar cada detalhe. Coisas de quem ama fotografia e já fica imaginando mil registros em cada lugar.

A Estalagem St Hubertus é simplesmente apaixonante e sinceramente nunca me senti tão em casa em um hotel. A decoração é aconchegante e cheia de pequenos detalhes que fazem os ambientes simplesmente perfeitos para relaxar e, claro, fotografar.

O nome e a inspiração do hotel vem do santo padroeiro dos caçadores, por isso toda a decoração é temática. Eu me apaixonei pelos livros de pássaros e as almofadas de cervos. Mas eu poderia ficar um mês por ali só apreciando cada detalhe, cada quadro, cada enfeite.

Em todos os ambientes comuns do hotel a vista é espetacular, diretamente para o Lago Negro. Delícia ficar ali só curtindo o pôr do sol das várias janelas nas salas da Estalagem. Além da estrutura, todo o atendimento do hotel é impecável e a gente se sente realmente mimado desde o primeiro minuto.

Eu poderia terminar esse post com várias fotos lindas que fariam vocês se apaixonarem também pela Estalagem, mas tem coisas que não fotografei e preciso mencionar! Se tem algo que ganha o meu coração é a atenção aos pequenos detalhes, aqueles que até poderiam ser banais.

Acordar de manhã com a previsão do tempo em um cartãozinho fofo embaixo da porta é algo simples, mas que já deixa um sorriso discreto no rosto. O café da tarde, cortesia do hotel, tem comidinhas deliciosas e arranjos de flores naturais que enfeitam todo o salão. A trilha sonora em todos os ambientes é suave, entre uma bossa nova e um jazz, e completa a experiência. Na despedida, uma sacolinha com um cartãozinho de boa viagem, água e um saquinho com palha italiana. Como não se apaixonar?

Estalagem St HubertusEstalagem St HubertusEstalagem St Hubertus

Então, é ou não é maravilhoso esse hotel? Olha que eu nem postei todas as fotos que fizemos por lá, pois algumas são para um trabalho muito especial e que me enche de orgulho, mas prometo contar em breve por aqui.


Hotel Estalagem St Hubertus 

R. da Carrieri, 974 – Planalto, Gramado – RS, 95670-000


Tags: ,

Já pensou em criar looks super legais usando vestido no inverno? Se você é daquelas que separa as roupas por estação, a partir de agora a gente avisa que você não precisa esperar até o próximo verão para usar os seus vestidos preferidos de novo. Se tem uma coisa que a gente adora nessa moda mais democrática é que muitas regras já não fazem mais sentido e desde que você se sinta bem, confortável e feliz, vale experimentar e tentar coisas novas todos os dias.

O vestido já foi item exclusivo de verão, mas hoje ele pode compor looks mais quentinhos tranquilamente. O segredo está em trocar os complementos e adicionar algumas camadas. Um truque simples, mas que às vezes a gente esquece no dia a dia.

E vale qualquer tipo de vestido no inverno! Do friozinho de leve ao friozão de rachar, sempre existe um modelo que pode compor um look nada óbvio (e lindo!). Separei alguns looks da Flávia de acordo com a intensidade do frio para você tentar por aí, dá só uma olhadinha:

Friozinho 

Quando bate aquele ventinho você pode deixar o look mais moderno experimentando sobrepor camisetas e blusas de manga longa por baixo dos vestidos. Proteger o corpo com tecidos mais leves também é uma boa. Momento perfeito para usar meias arrastão e transparências, que apesar de não esquentarem muito, cobrem e protegem algumas partes do corpo.

Frio

Para aquele frio médio, de comecinho de inverno, você já pode arrematar o look com um blazer. Essa peça te deixa quentinha, cheia de estilo e fica um charme combinada com vestidos. Aqui também já é possível inserir tecidos mais quentes como o veludo e começar a subir a altura das botinhas.

Friozão

Para driblar essa friaca e manter o estilo ao mesmo tempo só mesmo recorrendo a muitas botas de cano longo, meias finas de todos os tipos e modelos e casacões. Repara como os casacos mais compridos formam uma bela dupla com vestidos deixando o look descolado, além de alongar o visual!

Acabaram de entrar vários vestidos lindos na lojinha do blog no Enjoei! Aproveita as dicas e vem logo escolher o seu para usar muito o ano inteiro:

Keds Rosé

Achei que eu estava em uma fase rosinha, mas acho que é mais do que fase, é paixão mesmo! Inevitavelmente sempre acabo voltando para os looks nessa cor. E depois que eu ganhei esse Keds rosé acho que tenho uma nova inspiração.

Há anos posto looks com Keds por aqui, gosto dos tênis da marca porque são casuais, leves e divertidos (amo os meus tênis com estampas de bolinhas!). Mas acho que encontrei um novo favorito: esse Keds rosé triple mono. Repara que ele tem o solado um pouco mais grosso que o modelo tradicional da marca.

Claro que pensei logo em um look monocromático. Aí entra em cena mais uma vez a minha calça da Gap que já esta andando sozinha. Dessa vez usei com uma blusa bem fininha com detalhes bordados e um blazer da Makenji. Um look casual chic!

Nos acessórios o destaque é todo das jóias da Pandora. Usei uma gargantilha de couro e muitos braceletes. Ainda não tinha usado todos juntos e misturados, mas gostei tanto que pretendo repetir. Para completar óculos de madeira rosinha da Woodys Barcelona, rosa dos pés à cabeça né?

blazer: Makenji / calça: Gap / jóias: Pandora / óculos: Woodys Barcelona / bolsa: Shein / tênis: Keds

Keds Rosé

Tags: , , ,

blazer de paetês

Eu estava há dias para postar esse look e acho que vocês vão curtir essa produção porque ela reúne vários itens que a gente ama. Começando por esse blazer maravilhoso de paetês! Não é novidade que eu amo esse brilho inclusive em looks para o dia. Esse tem um brilho discreto e por ser um blazer já deixa tudo mais chic, né?

Essa combinação de paêtes com tons de dourado + verde militar ganhou meu coração. Quero acrescentar mais cores diferentes nos meus looks e esse tom de verde definitivamente faz parte dessa cartela. Essa é uma forma de combinar a cor e fugir do óbvio.

O verde aparece na saia de couro com botões e na bolsa de estrelinhas. E o dourado aparece também nas ferragens da bolsa e nos botões, amo esses detalhes.

Usei também a bota over knee nude e ela é simplesmente a bota mais justinha na perna que já encontrei na vida. Isso é raro e ótimo para quem tem a perna fininha. O melhor é que ela é super quentinha e confortável.

Que tal esse look com paetês para o dia? Vocês usariam?

blazer: lovers + friends / top: Amaro / saia: Forever21 / óculos: Zerouv / bota: SheIn

blazer de paetês

Há quem diga que o blazer está em alta, mas pra gente ele nunca saiu de moda, é um clássico! Se pudéssemos eleger agora algumas peças essenciais para o seu guarda-roupa, sem dúvida nenhuma um bom blazer seria uma delas. É aquele tipo de investimento que você pode fazer sem medo, pois sempre vai contar com ele quando precisar arrematar um look com muito estilo. A Flá adora um blazer e se você perceber, ela usa esse truque maroto o tempo todo por aqui.

Muita gente ainda liga o blazer à ocasiões mais sociais ou vincula a peça direta e exclusivamente a looks de trabalho. Apesar de super elegante e realmente fazer a diferença quando o objetivo é vestir algo mais arrumado e alinhadinho, ele pode (e deve!) sair apenas deste cenário e ser incluso na sua rotina para qualquer ocasião.

Existe diversos tipos de blazer, mas não existe nenhum modelo ou cor que limite sua infinidade de possibilidades no dia a dia. Vale brincar e experimentar de novas formas o que você já tem no guarda-roupa, pegar um emprestado da sua mãe ou avó para criar um look mais vintage ou até mesmo uma peça do pai ou namorado para apostar em uma combinação mais oversized. Legal, né?!

Para te mostrar como o blazer pode ser mais versátil do que você imagina e criar produções incríveis e bem descoladas, separei 10 looks com blazer diretamente aqui do Look Du Jour pra te inspirar:

1. Look com blazer de veludo = clássico + tendência! Mais detalhes aqui.

2. Um blazer de cor neutra como o cinza rende muitas combinações. Mais detalhes aqui.

3. Já experimentou usar blazer com vestido? Mais detalhes aqui.

4. Usando o blazer como conjuntinho! <3 Mais detalhes aqui.

5. Blazer vintage atualizado para um look super moderno. Mais detalhes aqui.

6. O mesmo blazer vintage em uma proposta mais leve para o dia a dia. Mais detalhes aqui.

7. Ele também salva (com estilo!) se bater aquele friozinho. Mais detalhes aqui.

8. O blazer mais compridinho é uma ótima dica para alongar o visual. Mais detalhes aqui.

9. É claro que não poderia faltar um look boyish com blazer! Mais detalhes aqui.

10. Um blazer colorido quebra a seriedade da peça. Mais detalhes aqui.

Gostou dessas ideias? Experimente e tente novas combinações todos os dias. Temos certeza de que o blazer também vai fazer parte dos seus queridinhos a partir de agora.

Ah, acabou de entrar na lojinha do blog no Enjoei um montão de blazer lindo para quem também estiver a procura de um para chamar de seu! Clica aqui embaixo para espiar as peças mais de perto:

Ao longo desses meses de @coolflatlays recebi algumas perguntas de leitores sobre os mais variados assuntos. Recebi mais algumas perguntas nesses últimos dias e tentei selecionar algumas para responder nesse post de hoje.

Tentei responder minuciosamente e ilustrar sempre que possível. Para não deixar o post muito longo vou dividir em diferentes postagens e dedicar algumas a temas mais recorrentes como a edição das fotos. Então se a sua dúvida não foi respondida aqui pode ficar tranquilo que em breve faço mais um post desse.


Oi, queria saber como você faz para não aparecer a sombra da câmera na foto, nunca consigo tirar fotos assim por esse motivo.

Nas fotos de flat lay a gente se posiciona bem acima da composição né? Então nesse caso o ideal é que a luz não esteja atrás de você – no teto, por exemplo.

Não tenho nenhum equipamento de iluminação para fotografias, por isso prefiro usar a luz natural. Geralmente fotografo em um móvel que fica próximo à porta de uma varanda. Assim entra bastante luz de forma lateral na foto e não preciso me preocupar com a minha sombra. Nesse caso vale lembrar que tenho uma cortina translúcida que deixa a luz mais suave e deixa a até mesmo a sombra dos próprios objetos quase imperceptível.

Mas se você realmente precisa fotografar usando algum ponto de luz da sua casa e ele está localizado no teto sugiro que você não tente fotografar logo abaixo dessa luminária, mova sua composição para fora desse foco central de luz isso vai amenizar sua sombra. Ou tente acrescentar outros pontos de luz entrando pelas laterais da composição, com um abajur por exemplo.


Adoro esse tipo de foto e obrigada pelas dicas! Mas quando aparece seu braço/mão, alguém que tira ou você consegue fazer no automático da câmera usando um tripé?

Atualmente para as fotos em que aparecem as minhas mãos ou pés preciso da ajuda do Thiago, meu namorado – que é também quem fotografa todos os meus looks aqui do blog.

Geralmente monto a composição da foto, já deixo os lugares certinhos para me posicionar e ele fotografa para mim. Mas sempre rolam alguns cliques a mais já que é difícil estar no lugar certo e de uma forma natural sem ver o resultado final. E é zero glamour: fico debaixo da escada mesmo e as vezes faço o maior malabarismo pra ficar tudo certinho!

Mas pretendo comprar um tripé para poder fotografar sozinha também nesses casos. Assim que isso acontecer conto para vocês sobre a minha experiência com o tripé para essas fotos.

flat lays


Você usa um móvel para fazer as fotos né? Qual o tamanho dele?

Sim! Atualmente grande parte das minhas fotos de flat lay é feita na superfície de um móvel branco. Ele não tem nada de especial, mas funciona bem por ser neutro e estar localizado perto de uma boa luz. Ele tem 50 cm de largura por 1.40m de comprimento. Como as fotos são quadradas se ele fosse 50x50cm já seria o suficiente.

Lembrando que uso esse móvel para fotos de flat lay pequenas, com acessórios e objetos menores. No caso de flat lays que tem como objeto peças de roupas é preciso um fundo maior!


Tenho dúvidas sobre simetria. Eu já percebi que nas suas flat lays tem sempre uma linha imaginária. Mas não consigo reproduzir…

Adorei a pergunta porque simetria é super importante nas fotos! Na verdade acho que tenho quase sempre duas linhas imaginárias nas fotos, olha só:

Linha imaginária externa: delimitação da foto. As minhas fotos são quadradas já que produzo para postar no instagram. Por isso os limites da minha composição tem esse formato (imaginário). Em alguns casos eu posiciono os objetos e formo realmente um quadrado (exemplo 1), em outras composições mais clean as bordas ficam mais livres e os objetos no centro (exemplo 2) e em uma terceira opção eu ultrapasso os limites do quadrado com os objetos e faço um corte quadrado deixando alguns deles pela metade (exemplo 3). Aqui estão algumas fotos inteiras das composições para vocês visualizarem melhor as linhas imaginárias em vermelho:

exemplo 1

exemplo 2

exemplo 3flat lays

Em todos esses casos você pode “pré visualizar” o quadrado usando a ferramenta quadrado na câmera do seu celular, por exemplo. Assim você consegue garantir que as linhas imaginárias externas estão posicionadas como você precisa.

Linha imaginária interna: essa é mais difícil de explicar e vai variar de acordo com cada composição. Uma composição pode ser toda retinha, com os objetos perfeitamente alinhados (exemplo 1). Mas também pode ser inclinada (exemplo 3) ou assimétrica (exemplo 2). Em todos os casos você só vai conseguir “desenhar” essas linhas montando, experimentando e percebendo o que fica melhor. É super abstrato e depende do senso estético de cada um.


Como usar mini esculturas (tipo uma torre eiffel) no flat lay?

No flat lay praticamente todo tipo de objeto pode ser usado. Mas como o ângulo é sempre de cima é bom analisar o que fica legal a partir dessa visão. Na foto de abertura desse post aparecem 2 torres Eiffel, mas repara como elas ganham um novo formato vistas de cima. Isso vai variar de acordo com cada objeto e você precisará testar o que funciona ou não.

Algumas coisas, como um vidro de esmalte, por exemplo, fica mais bonito e visível quando posicionado deitado na foto. Uma caneca linda estampadinha, por exemplo, não será apreciada, já que você só verá o fundo da caneca e “deitada” dependeria da composição para ficar bacana e contar uma história coerente. Então vale reunir alguns objetos bacanas que você gostaria de usar e realizar alguns testes para ver o resultado na foto!

Olha só como os mesmo objetos ficam completamente diferentes quando fotografados de cima (flat lay) e de frente. O ideal é experimentar essas diferentes formas de compor!


Você precisa dar um curso! Já pensou nisso? “Curso: flatlays e composição para iniciantes”

Nunca tinha pensado, mas adorei a ideia! Considero que ainda estou aprendendo e todo dia descubro alguma coisa nova em relação aos flat lays, mas acho que já tenho algumas dicas para compartilhar e alguma experiência desde que comecei a fotografar com mais assiduidade para o @coolflatlays. O que vocês acham da ideia? Que tal um curso de flat lays?


Mais sobre flat lays:

wine red boots wine red boots

Desde que esfriou reparei que ainda tenho uma certa dificuldade em usar saia midi no outono e inverno. Parece que no calor basta uma saia midi e uma camisetinha, pronto! Mas quando preciso colocar uma blusa mais quentinha ou um casaco ainda não me acostumei com a nova silhueta. Alguém mais tem esse problema?

Resolvi arriscar um look meia estação, usei a minha saia midi rosinha com a blusa de listras. Amo essa cartela de cores que vai do rosa ao vinho. Como a blusa é mais justinha, apesar de ser de manga comprida, foi mais fácil de combinar com a saia midi sem mudar tanto a silhueta.

O toque que deixou essa produção com mais carinha de outono e inverno foi mesmo a botinha da Tutu. Essa cor é nova e mal chegou aqui em casa já me inspirou a montar um look pra compartilhar aqui com vocês. Bota + saia midi também é novidade pra mim. Experimentando novas possibilidades, meu novo mantra né?

Por fim, também usei uma bolsa da Petite Jolie no tom da bota. O óculos rosinha tem sido um dos mais usados recentemente, repararam? E as jóias da Pandora sempre comigo, no mix de braceletes, anéis e no colar.

blusa: Renner / saia: Forever21 / bolsa: Petite Jolie / óculos: ZeroUV / jóias: Pandora / bota: Tutu Sapatilhas

wine red boots

pink midi skirt

Lembra do look que eu postei na segunda com uma sobreposição e mix de estampas (aqui!)? Comentei aquele dia que o top com estampa de folhagens era lindo usado também com a saia na mesma estampa. E cá está a saia!

Ainda não consegui superar a perfeição que fica o top e a saia da Shoulder juntos, acho que vai ser um dos meus looks favoritos no verão. Mas enquanto isso, vou usando as peças em muitas outras composições. E isso tem sido fácil por aqui, além da estampa ser linda, a cartela de cores já entra nas minhas opções favoritas, né?

Repare que tenho experimentado várias coisas novas. No look de ontem teve vestido midi, sem todo aquele volume que eu geralmente prefiro. Dessa vez a saia midi também vem em uma modelagem bem mais sequinha e estou aprendendo a gostar dessa nova silhueta.

Quando estava saindo da Shoulder com essa saia linda resolvi dar um pulinho na Forever21. Lá encontrei essa tshirt na mesma cor da saia e com uma expressão em francês que eu amo. Achei que era uma ótima opção para usar com a saia e gostei muito mesmo dessa combinação, bem french chic!

Pra completar usei um sapato nude com um nózinho da Amaro, pra dar uma alongada no visual. A bolsa é diferente e eu achei uma graça esse formato. Por fim, o brinco do look de ontem. Eu disse que tinha gostado dele e queria repetir mais vezes, né?

saia: Shoulder / tshirt: Forever21 / óculos: ZeroUV / bolsa: SammyDress / brinco: Santa Boutique / sapato: Amaro

pink midi skirt

Tags: , , ,

Recent Comments by Flávia Desgranges van der Linden

'