Estampa de Estrelas

Não consigo resistir à peças com estampa de estrelas, acho tão fofinho! É quase um clássico como a estampa de bolinhas ou listras, mas com um toque divertido.

O que eu mais gostei nesse vestido de estrelinhas da Shoulder é que a estampa não tem um padrão regular de repetição e os desenhos parecem mais livres. Sai um pouco do usual e isso é ótimo né? O vestido é de alcinhas e já que a temperatura permite aproveitei para usar uma camisa com um lacinho preto por baixo, porque sim, estou completamente viciada nessas sobreposições.

O looks estava bem preppy e por isso resolvi usar a jaqueta jeans que dá uma cara mais casual. Essa jaqueta preta também é da Shoulder e eu adorei porque é um pouco mais comprida, ideal para usar assim com vestidinhos.

Nos acessórios bota over knee da Carrano que usei também em um look recente e mini bag bicolor. Esse look já está no repeat porque amei muito!

vestido: Shoulder /  jaqueta: Shoulder / óculos: ZeroUV / bolsa: Macadamia / bota: Carrano

Estampa de Estrelas

O primeiro grande parceiro do blog foi o Brechó da Neide. Lá em 2010 quando eu ainda estava aprendendo a montar looks e a conhecer o meu estilo descobri o brechó aqui em Criciúma. Entre uma arara e outra encontrei algumas das peças mais incríveis do meu guarda roupa (olha esse casaquinho bordado aí em cima!) e 7 anos depois muitas delas continuam entre as minhas favoritas.

A Neide foi uma grande amiga que acreditou no meu trabalho aqui no blog. Embora o brechó tenha fechado há alguns anos deixando muita saudade, ainda hoje as peças dela me inspiram e me ensinaram muita coisa bacana nesses anos de garimpo.

E já que a gente tem falado muito de consumo consciente e sobre repensar nossos hábitos de consumo, achei que valia um post especial aqui no blog. Separei as minhas 5 peças prediletas do Brechó da Neide – foi uma tarefa difícil porque só tenho pecinha maravilhosa de lá! E se essas minhas preciosidades não te conquistarem vale dar uma olhadinha nesses 5 motivos para comprar em brechó:

comprar em brechó

1. Peças únicas

Em brechós não existem araras com várias peças repetidas então pode ser a chance de levar pra casa uma peça única. E tem forma melhor de se expressar do que sendo singular?

Além disso, por não estarem presas à determinada tendência essas peças continuam sendo super usáveis após anos, não ficam obsoletas e não enjoam após alguns meses (ou semanas?) de uso.

2. Qualidade

Enquanto nessa logística de fast fashion as peças não precisam ter qualidade já que são descartadas e substituídas por outras rapidamente, em brechós você encontra peças de tempos em que a qualidade importava sim, e muito! Basta olhar nas etiquetas de composição das peças e no estado impecável delas mesmo após anos de uso.

E tem coisa melhor do que poder usar quantas vezes quiser aquela roupa que você tanto gosta e saber que ela vai continuar ali por muitos e muitos anos?

3. Preço

Existem muitos tipos de brechós né? Tem aqueles super cool, cheios de peças vintage e com uma curadoria bacana – em que o preço costuma ser um pouquinho mais alto – e tem outros também repletos de roupas incríveis e outras nem tanto, mas com precinho mais em conta. E esses aí são um paraíso pra quem gosta de garimpar e economizar.

A alegria de comprar uma peça maravilhosa por 60 reais é inexplicável. E encontrar uma saia incrível na caixa das peças de 20 reais? Só quem compra em brechó sabe o que é isso!

4. Sustentabilidade

Aumentar o ciclo de vida de uma peça significa dar uma nova chance ao que seria descartado e evitar o consumo e a produção frenética de novas peças. É bom demais dar vida nova a uma peça que antes estava parada. E essa percepção de que o que não serve pra gente pode ser muito útil para os outros torna as nossas escolhas muito mais humanas e conscientes.

5. Exercício fashion

Ao fazer as minhas comprinhas no Brechó da Neide eu costumava dizer que via potencial nessa ou naquela peça. Sabe aquele casaco que ninguém da nada quando está lá no meio da bagunça, mas que basta uma ajeitadinha aqui, um ajuste na costureira ou usar em um look bacana e instantaneamente a peça passa a ser desejo? Comprar em brechó é isso! E não tem forma melhor de experimentar, descobrir, testar novas fórmulas e estilos.

Quando a gente compra no shopping de certa forma tá só assimilando as tendências que já vem mastigadas pra gente, fazendo escolhas limitadas. Mas em um brechó a gente precisa treinar o olho e aprender a enxergar esse potencial nas peças. E isso é incrível!

comprar em brechó

Na semana passada rolou uma edição especial de brechó na minha loja do Enjoei, vocês viram? Desapeguei de algumas peças que comprei da Neide antes do brechó fechar. Eu as mantinha na esperança de um dia mandar ajustar, afinal o tecido valia a pena, a cor era maravilhosa, a modelagem era única… mas mesmo em compras de brechó não vale ficar acumulando em casa né? Isso eu estou aprendendo!

Me surpreendi porque várias peças foram vendidas logo, mas ainda tem algumas roupas disponíveis, confere lá:

enjoei.com.br/flavialinden


Atualmente já não compro tanto então estou meio desatualizada quanto aos melhores brechós. Vale procurar aí na sua cidade porque sempre tem um brechózinho, dos mais simples aos mais glamurosos, pra gente garimpar muito!

E eu pedi a ajuda da Ari (outra especialista em brechós!) pra indicar para vocês algumas algumas opções online e ela me passou uma lista bem boa, olha só:

Não Vivo semwww.naovivosem.com

Garimpáriowww.garimpario.com

Boutique São Paulo: boutiquesaopaulo.com.br

Alabama Hotelwww.alabamahotel.com.br

Vintage & Amigosvintageeamigos.com.br/

Brechó da Poppiwww.brechodapoppi.com.br/


O que acharam das minhas 5 peças prediletas do Brechó da Neide? Reconhecem algumas delas aqui dos looks du jours? Tem casaquinho bordado, estampas em preto e branco, blazer nude e casaco vermelho. Amo tanto essas peças!

E me contem, como é a experiência de vocês com brechós? Vocês curtem, nunca foram ou preferem lojas tradicionais?

Classic outfit

Por mais que misture estampas e cores invariavelmente sempre acabo retornando ao clássico. No meu caso, o look clássico pode ser resumido como esse de hoje.

A camisa branca em sobreposição é algo usual por aqui. Dessa vez usei uma regata peludinha da As Marias e completei com um laço de bolinhas. A saia de pied de poule é uma velha conhecida nos meus looks. Já rendeu inúmeras produções por aqui e tem fôlego para continuar por muitos anos, clássicos são assim né?

Usei um cardigan também da As Marias para completar o look, a peça tem nos punhos e na frente o mesmo tecido da regata preta. Adorei o comprimento desse cardigan, o ideal para usar com saias assim. Repara que ele termina logo abaixo da saia.

Nos acessórios mais peças clássicas: mini bag de bolinhas e sapato de verniz. A bolsa tem o tamanho que gosto e duas opções de alça. Dessa vez optei por usa-la na mão, bem ladylike. O sapato de verniz da Carel é um dos meus favoritos, adoro as tirinhas no peito do pé. Gosto tanto do modelo que tenho também em vermelho e azulzinho, mas o mais usado é mesmo o preto, amo!

Usei a meia preta para deixar o look com mais cara de outono e inverno. E o cabelinho solto e cheio de volume é novidade por aqui né? Estou aprendendo a lidar melhor com ele e com o babyliss. Gostaram?

cardigan: As Marias / blusa: As marias / saia: Chicwish / óculos: zerouv / bolsa: Dafiti / sapato: Carel

Classic outfit

Há pouco mais de uma semana dei uma passadinha na Renner e me apaixonei por essa saia midi verde plissada. São muitas qualidades para uma peça só, adoro a cor, o plissado, o tecido, tudo maravilhoso. O comprimento é quase perfeito, pois como sou baixinha vou precisar tirar alguns dedinhos na barra para deixar exatamente como eu quero.

Mas enquanto estava no provador fiquei pensando com quais peças combinar. Embora ache a cor lindíssima, confesso que fiquei cheias de dúvidas. Sai daquele padrão neutro, preto, branco e cinza, e também da minha cartela usual de cores com tons terrosos, vermelho, rosinha… Percebi que tenho poucas peças verde e acho que muita gente por aí também deve ser assim, me parece uma cor menos usual, né?

Por isso cheguei em casa e fui logo montar algumas opções, uma cor diferente faz a gente pensar diferente e se forçar a ser um pouco mais criativa na hora de juntar as peças. E isso é ótimo. É bom sair da nossa zona de conforto!

Então montei logo 3 opções com a mesma saia. Mantive a base com tshirt cinza e mudei apenas a coordenação de cores e os acessórios. Já pensou em usar verde em um look monocromático? E com estampa de oncinha? Talvez com uma jaqueta roxa?

A minha primeira idéia foi tentar um look monocromático. A cor sai do óbvio e o resultado pode ficar super bacana.

Descobri que não tenho muitas peças em tons de verde, são poucas, mas boas. Olha essa jaqueta verde de veludo! Além do tecido estar entre as tendências do momento, gosto muito dessa modelagem com os bolsos. Arrisquei usa-la com a saia plissada em uma tentativa de look monocromático e gostei do resultado. Combinei com o scarpin também verde militar da Esdra. Que tal?

LOOK 1 – SAIA: RENNER / JAQUETA: ROMWE / TSHIRT: DAFITI / ÓCULOS: ZEROUV / SAPATO: ESDRA

A minha segunda opção foi combinar com uma peça também em um tom mais fechado, assim como a saia. Se eu dissesse que usei a saia verde com uma jaqueta roxa sem mostrar a foto poderia parecer meio estranho né? A princípio verde e roxo pode não soar como a melhor combinação.

Acontece que ambas as cores aparecem em tons mais fechados nas peças e isso traz uma certa harmonia. Não é sempre que funciona, mas experimenta coordenar cores bem diferentes mas que compartilham essa coisa de tons mais claros ou mais escuros.

Eu amei o resultado, porque foge completamente do óbvio. A tshirt cinza funciona como uma base neutra, então escolhi a cor também para os acessórios como a bolsa e o tênis.

LOOK 2 – SAIA: RENNER / JAQUETA: CAOS / TSHIRT: DAFITI / ÓCULOS: ZEROUV / TÊNIS: KEDS

saia midi renner

Por fim, a clássica estampa de oncinha! Todas as cores funcionam bem com essa estampa, já reparou? Existem variações dessa estampa e muitas opções de cores de fundo e tal, mas em geral ainda não vi uma cor que não fique bacana.

Mais uma vez a tshirt cinza é uma base neutra que não interfere na harmonia das demais peças. Escolhi uma jaqueta inteira de oncinha, pra mergulhar nessa idéia sem medo. Outra opção seria usar uma clutch com a estampa.

Nesse caso escolhi acessórios em cores neutras, mas nada perfeitamente coordenado. Repara que o cinto é preto, a bolsa é cinza e a sandália é marrom. Mas todas as cores citadas aparecem também nas outras peças o que ajuda na harmonia final.

LOOK 3 – SAIA: RENNER / JAQUETA: ROMWE / TSHIRT: DAFITI / ÓCULoS: ZEROUV / SAPATO: Ferrucci

saia midi renner


E já que eu não consegui decidir qual é a minha combinação favorita com a saia verde, quero ouvir de vocês, qual look ficou melhor? Gostaram das idéias?

sweater

Sweater weather! Amo que no outono dá pra usar muito sweater e os meus preferidos são esses blusões bem oversized, quentinhos e confortáveis. Esse tipo de peça é ótima pra usar com mini saia e bota como no look de hoje ou com uma calça bem justinha. Dessa vez fui pelo combo mini saia + over knee.

Voltando ao sweater, como não amar essa combinação de listras em preto e branco + coração vermelhinho? Mais a minha cara impossível. Usei mais uma vez com uma camisa por baixo, já comentei por aqui que adoro essa sobreposição. Aproveitei para colocar uma fitinha preta na camisa, pois adoro esses laços tipo gravatinha.

Aproveitei o vermelho no sweater e usei também uma saia e o chapéu na mesma cor. Vocês sabem que eu adoro coordenar tudo assim né? Até o batom foi vermelho dessa vez.

A over knee é da Carrano, de outras coleções, mas continua sendo a minha favorita pois não tem salto e fica mais justinha na perna (drama de quem tem perna fina!). Por fim, usei a bolsa de gatinho para deixar o look ainda mais fofo. O resultado é puro amor! <3

sweater: As Marias / saia: Romwe / óculos: ZeroUV / bolsa: Asos / bota: Carrano

sweater

Pelos looks recentes vocês devem ter percebido que ando meio viciada nesse coque rosquinha bem alto né? Optei por ele no auge do verão, quando o calor não permitia mesmo deixar os cabelos soltos. Mas a temperatura já mudou por aqui e esse penteado continua sendo um dos meus favoritos. É prático, rápido e muito, muito fácil!

Sabe aqueles dias em que o cabelo não está muito bom? Ou está chovendo? Ou você precisa parece um pouco mais arrumadinha? Em todos os casos esse coque é uma ótima opção. O cabelo fica todo preso então dá pra disfarçar qualquer problema e ainda parece sofisticado né?

Quando algumas leitoras me pediram pra ensinar até fiquei na dúvida se valia um tutorial, porque não sou expert em penteados. Tudo que faço é muito simples. Mas como sei que muita gente assim como eu não tem muita prática, tá aí um penteado pra dar um upgrade no básico rabo de cavalo.

Da forma como eu faço não precisa de muito: um elástico , alguns grampos e aquele donut para fazer coque, sabe? Tipo uma esponjinha que aparece aqui na foto abaixo!

coque rosquinha

Primeiro passo – faço um rabo de cavalo bem alto, mas você pode fazer na altura em que você quiser que o seu coque fique. Além usar o coque bem alto, gosto de deixar parte da franja solta, acho que deixa o resultado um pouco mais casual. Não fica tão certinho, o cabelo todo preso e engomadinho sabe? Mas as opções são muitas!

Segundo passo – já com o rabo de cavalo pronto, passo as pontas do cabelo por dentro daquele donut para coques. Posiciono ele bem perto da raiz.

Terceiro passo – agora é hora de espalhar o cabelo ao redor do donut. Geralmente escolho um lado e giro o cabelo como se fosse fazer um coque mesmo. Assim vou cobrindo toda a esponjinha e o coque vai ganhando formato.

Quarto passo – continuo girando o cabelo até as pontas ficarem ao redor do coque e finalizo prendendo-as por baixo do donut. Agora que o meu cabelo está um pouco mais curto uso alguns grampos para manter tudo no lugar.

E pronto! Eu disse que era fácil né?

Gosto do coque assim sem muita perfeição para usar no dia a dia, então não me preocupo muito em deixar tudo extremamente preso e justinho. Na foto lá do topo, por exemplo, nem fiz o rabo de cavalo antes, assim o coque fica mais frouxo e ainda mais casual. É outra opção!


Esses donuts facilitam muito na hora de fazer o coque rosquinha. O ideal é comprar um na cor mais próxima do seu cabelo, existem algumas opções por aí. Também existem variações de tamanho. Eu amo fazer um coque bem grande, então o donut maior fica incrível. Mas se o cabelo é mais curtinho, a menor opção funciona melhor já que não tem tanto cabelo para cobrir!

Achei alguns modelos online, mas é super fácil de encontrar em lojas de acessórios e produtos para o cabelo.


Vocês já faziam o coque assim também? Gostaram das dicas? Se tiver alguma dúvida ou alguma técnica diferente – e fácil, please! – compartilha com a gente nos comentários.

Tags: ,

black lace romper

Embora eu ame misturar estampas e pensar em diferentes combinações de cores, as vezes basta um look todo preto para me fazer feliz. Claro que no meu caso tem que ter algum detalhezinho diferente que deixe o look monocromático mais interessante né?

Esse macaquinho da Pop Up Store não precisa de muito para fazer uma produção lindona. A manga inteirinha em renda é simplesmente linda. Devo dizer que também gosto muito do decote V e da parte de baixo mais soltinha, com um detalhe plissado.

Como o foco vai todo para as mangas nem cogitei usar um casaquinho ou blazer, e olha que eu amo usar uma segunda ou terceira peça. Dessa vez me contentei em completar com acessórios e em escolhas monocromáticas para deixar o macaquinho brilhar sozinho.

Usei dois colares da Pandora, um deles um pouco mais longo, e adorei mistura-los. E tudo monocromático nos demais acessórios com óculos da ZeroUV, mini bag e o sapatinho cool de verniz da Tutu. Se eu já amava esse sapato em rosinha, essa versão em preto ganhou e já é minha nova favorita. Tão clássico e confortável!

macaquinho: Pop Up Store / jóias: Pandora / óculos: ZeroUV / sapato: Tutu Sapatilhas

black lace romper

look de outono

Abril inegavelmente traz a cara do outono para os nossos dias. Manhãs e noites mais frescas, dias mais curtos, céu azul e novas cores nas paisagens. E se tem uma cor que eu amo nesse novo cenário é a das folhas que caem das árvores em um tom meio amarelado, meio marrom. Vem daí a inspiração para o look de hoje!

Esse blazer mais longo é do Brechó da Neide e eu nunca tinha usado. A cor é simplesmente linda e a cara da estação.

Apesar de não precisar de ajustes, ele tinha ombreiras enormes e sempre ficava para depois. Mas como tenho batido muito na tecla de manter as peças que a gente usa de verdade, não acumular e dar um novo destino ao que fica parado, achei que era hora de colocar a mão na massa. Em um dia desses resolvi eu mesma cortar um pedacinho do forro e retirar as tais ombreiras. Era só isso e eu fiquei me perguntando porque demorei tanto para fazer. O importante é que ficou pronto na hora certa pra usar muito no outono e já saiu comigo pra passear duas vezes desde então.

Voltando ao look, pensei em usa-lo com uma combinação de cores diferente que saísse um pouco da cartela de tons terrosos. Que tal cinza? É neutro e funciona muito bem com nude, marrom e essa cor de outono. Gostei tanto da idéia que usei cinza na tshirt e na saia.

Para não deixar o blazer isolado como o único ponto nessa cor, usei os acessórios para dar mais harmonia. Escolhi a botinha marrom da Tutu (pensa em um sapato confortável!) e também um cinto de tressê marrom, assim a gente distribui a cor por toda a produção. Que tal?

blazer: Brechó da neide / tshirt: Dafiti / óculos: Zerouv / jóias: Pandora / bota: Tutu Sapatilhas

look de outono

Recent Comments by Flávia Desgranges van der Linden

'