PT | EN

Depois dos nossos dias em Milão, retornamos à Amsterdam para finalmente conhecer a cidade em detalhes. O nosso tempo por lá era relativamente curto, apenas 3 dias, e para garantir um aproveitamento máximo desse tempo contamos com uma ajudinha especial do Conexão Amsterdam e do Iamsterdam, duas dicas boas para quem pretende viajar para lá.

O Conexão Amsterdam programou toda a nossa viagem com um roteiro personalizado para os nossos dias na cidade. Encontrei o blog por acaso quando ainda estava nos preparativos e com dúvidas básicas como o que fazer por lá no inverno. Gostei dos textos e das dicas e resolvi saber mais sobre o serviço de roteiro personalizado que eles oferecem (entre outros serviços bem legais como fotógrafo, translado, etc).

Depois de responder um breve questionário sobre as nossas preferências, objetivos na cidade e o quanto estávamos dispostos a gastar (fator importante com a cotação do euro atualmente) recebemos o roteiro feito especialmente para nós. E sinceramente vale muito à pena!

Além de dicas básicas como os lugares a visitar sempre otimizando o tempo, eles também se preocupam com questões como a locomoção na cidade. Por exemplo, nos sentimos seguros para pegar o trem para ir do aeroporto ao centro já que tínhamos todas as informações sobre como comprar o ticket, preços, a estação que deveríamos procurar, detalhes que podem ser uma armadilha na primeira experiência em um país que fala uma língua diferente como o holandês.

Outra coisa que adoramos no nosso roteiro foram os restaurantes e cafés sugeridos, tivemos ótimas experiências em todos os lugares sugeridos. Confesso que em Milão arriscamos alguns restaurantes e percebemos que volta e meia caíamos em alguma armadilha para turistas com preço caro, sabor razoável e péssimo serviço, já em Amsterdam fomos somente em lugares legais e tínhamos uma preocupação a menos durante o dia, era só escolher entre as opções do roteiro.

E para completar eles ainda oferecem assistência por whatsapp, então se surgir alguma dúvida ou problema, é uma segurança a mais de que a viagem vai ser tranquila e inesquecível.

Já o Iamsterdam é o serviço de marketing da cidade voltado não só para turistas, como também para residentes e empresas. O objetivo é basicamente colocar a cidade entre as mais atrativas da Europa, como um lugar atrativo para morar, trabalhar ou viajar. O site deles foi o meu ponto principal de pesquisas sobre o que fazer por lá, eventos e dicas referentes ao Iamsterdam city card.

Assim que chegamos no aeroporto de Schiphol fomos até o centro de informações do Iamsterdam e pegamos o cartão de 72hrs para os nossos dias por lá. Com o cartão você paga um preço fixo que garante a entrada gratuita em diversas atrações, um tour de barco pelos canais e transporte público ilimitado, além de descontos e brindes em alguns estabelecimentos.

A nossa experiência com o serviço deles foi absolutamente incrível, tanto no guichê de informações do aeroporto onde tirei dúvidas básicas sobre o meu cartão e museus, quanto por email quando escrevi contando da nossa visita à cidade, o Iamsterdam sempre respondeu prontamente e ainda agendou alguns passeios especiais que nos renderam a melhor experiência em Amsterdam, vou contar a seguir…

O Rijskmuseum é o museu nacional da Holanda dedicado à história e à arte do país. Começando pelo prédio, o museu é absolutamente lindo, com grandes corredores, janelas e toda a pintura interior restaurada. O Rijskmuseum é parada obrigatória com obras de grandes pintores holandeses como Vermeer e Rembrandt – a obra Ronda Noturna de Rembrandt, está entre as mais famosas, é o destaque do museu e está sempre cercada pelo público, com razão é demais ver de pertinho uma obra tão grandiosa.

Tivemos uma experiência muito especial no museu com uma guia especialmente enviada para nos mostrar os highlights, além de mostrar os preparativos para uma próxima exibição (vou contar aqui embaixo!) e foi muito bom ouvir histórias sobre obras específicas, as pessoas retratadas ou detalhes sobre os artistas. Além dos quadros incríveis, também adorei ver a obras de porcelana típica holandesa, as casas de boneca e a biblioteca deslumbrante do museu.

Rijskmuseum Endereço: Museumstraat 1, 1071 XX Amsterdam, Netherlands

FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (2)FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (3)

Ronda Noturna Rembrandt

FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (4)

A parte mais incrível do Rijskmuseum para mim foi a visita ao prédio auxiliar que fica próximo ao museu e serve de depósito para uma pequena parte do acervo, além de lá serem executadas a restauração e preparação para as próximas exibições. Fomos até lá com a nossa querida guia Birthe Weijkamp, especialmente para ver os preparativos da exibição Catwalk que será aberta ao público amanhã, dia 20 de fevereiro.

A exibição será dedicada à moda na Holanda de 1625 a 1960 com peças usadas por figuras proeminentes do país incluindo roupas da Era de Ouro, vestidos luxuosos de seda francesa e ternos de veludo do século XVIII e mais recentemente marcas de alta costura como Dior e Yves Saint Laurent.

Nunca havia imaginado o trabalho por trás de uma grande exibição como essa e foi simplesmente incrível ver peças de outros séculos assim de pertinho, toda a pesquisa referente a cada época, as pessoas a quem pertenciam as peças, as circunstâncias em que foram usadas.

Outra parte que adorei foi ver as peças sendo vestidas nos manequins, pintados especialmente em um tom pérola. A evolução da moda acompanhando a evolução do corpo feminino – e os diferentes manequins necessários para expor as peças corretamente. As peças com corsets e a cinturinha fina precisam de manequins especiais, que reflitam o corpo que era valorizado na época.

FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (6)

Alguns dos manequins usados na exposição e o contraste entre a silhueta atual e a de outras épocas com quadril mais largo, cinturinha fina e busto levantado.

FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (7)

Para finalizar ainda visitamos uma das salas onde parte do acervo de moda é mantido, já que muitas peças não irão para a exposição nesse momento. Lá a Birthe nos mostrou como as peças são armazenadas, os tecidos fragéis e riquissímos em detalhes com muitos bordados e camadas.

Admirar uma dessas peças de pertinho já seria uma experiência enriquecedora, mas ouvir algumas histórias sobre as pessoas que usaram essas peças como, por exemplo, esse corset preto na foto acima, uma peça considerada sexy demais para época pela sua cor, já que usualmente era feito em cores mais suaves. A peça era de uma mulher de uma classe mais baixa que casou com um senhor da alta sociedade e muitos comentários surgiram em torno desse relacionamento, como se pode imaginar.

A cada nova história as peças iam ganhando vida na nossa imaginação e se tornavam ainda mais interessantes e curiosas!

Outra coisa super interessante que aprendi por lá foram as primeiras experiências com tingimento de tecidos e a precaução necessária com tecidos verdes, já que durante uma época a cor era obtida através do uso de arsênio o que muitas vezes causava intoxicação no contato com a pele.

FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (8)FashionCoolture - Amsterdam Rijskmuseum (9)

Enfim, esse foi definitivamente um dos momentos mais interessantes da nossa viagem. Preciso agradecer muito ao Iamsterdam por ter nos dado essa oportunidade e à Birthe e ao Rijskmuseum pelo conhecimento e atenção que nos deram durante a nossa visita.

Aqui embaixo o vídeo mostrando um pouquinho dos preparativos para a exibição Catwalk que inicia amanhã.

'